fbpx

Responder a: Fenomenologia

Home Fóruns Filosofia da Constelação Familiar Fenomenologia Responder a: Fenomenologia

#1047
Claudia Vassão
  • Moderador
  • Moderador
@claudia
Ponto(s): 136 pontos

Quanto estamos falando em postura fenomenológica na Constelação Familiar, mas também pode ser para nossa vida,tem a ver com deixar que as coisas sejam como são. Nossa mente adora analisar, interpretar e julgar todos os eventos da vida. Preenche todas as lacunas com respostas. E esse processo ficou tão aprimorado que nós fazemos tudo isso automaticamente, ou seja, sempre sabemos tudo, sempre “pensamos que sabemos” seria o melhor.

Quando aplicamos esse “jeitão” de analisar, interpretar e julgar, nos afastamos da possibilidade de ver as coisas como elas realmente são, pois nós já penduramos nelas um rótulo… é parecido com o “pré-conceito”. Perdemos a chance de ver além daquilo que “queremos ver” porque já vimos uma vez antes e fica mais fácil acreditar que sempre vai ser igual – nosso cérebro adora economizar energia “pensando tudo de novo”, então envia o mesmo rótulo, por semelhança.

A pré percepção é ficar no que Hellinger chama de “centro vazio” … é deixar que tudo se complete e que, isento dos rótulos que normalmente a gente colocaria, algo se mostre para nós de maneira totalmente nova.

Por exemplo: se eu vou realizar uma constelação na qual o cliente me contou que, de um tempo para cá, passou a se dar muito mal com a mãe dele, com quem antes tinha uma boa relação… e eu já li sobre uma dinâmica sistêmica e até vi uma constelação na qual o tema era o mesmo, vou “esperar ver a mesma dinâmica por trás do mau relacionamento do filho com mãe” ao invés de me colocar no meu centro vazio e totalmente aberta àquilo que poderá emergir da constelação deste cliente, como uma nova Constelação.

Quando eu me permito estar aberta para aquilo que se apresenta do jeito que é e não do jeito que eu espero que seja, eu vou lidar com aquele tema de maneira muito mais assertiva. Indo além, também não vou querer construir um desfeche ou uma solução para algo que eu “penso que é” … deixando a Constelação livre dos meus julgamentos, preconceitos e desejos de criar soluções, poderei me conectar ao campo que Hellinger chama de Amor do Espírito e a Constelação passa a ser um trabalho no “movimento do espírito” que é como uma meta consciência, puro amor… e a Constelação se torna a oportunidade daquele cliente sair de uma ressonância, mudar um padrão, ser livre… enfim, porque ficou também livre das intenções do constelador.

+6
Rolar para cima