fbpx

Responder a: Fenomenologia

Home Fóruns Filosofia da Constelação Familiar Fenomenologia Responder a: Fenomenologia

#1048
Claudia Vassão
  • Moderador
  • Moderador
@claudia
Ponto(s): 135 pontos

O trabalho de Constelação Familiar não faz parte do campo da Parapsicologia e nem a Fenomenologia faz parte. A parapsicologia é o estudo de fenômenos anômalos.

A fenomenologia é a filosofia de Edmund Husserl (1859-1938) que tem a ver com a maneira que nossa consciência “apreende” os fatos, os eventos. Husserl dizia que todo o conhecimento, tendo como ponto de partida os fenômenos das coisas, podem ser ditos “fenomenológicos”.

Com relação à consciência e inconsciência, vou pedir permissão para fazer uma atualização: o termo subconsciente não é o mais correto neste caso. Inconsciente e subconsciente quase que seriam a mesma coisa, logo, o que mais utilizamos é inconsciência no caso do estudo de neurociência que diz que temos aproximadamente 10% de consciência dos  eventos que estão acontecendo (do lado de fora da nossa mente) e 90% dos eventos que estão efetivamente acontecendo ficam armazenados como informações (que não foram processadas) em nosso inconsciente. Isso praticamente é para nos proteger… pois imagine se nós realmente tivéssemos consciência de tudo o que se passa ao nosso redor (isso tem a ver também com percepção) por meio da audição, visão, olfato etc. talvez a gente ficasse louco! Nosso cérebro “seleciona” informações para processar de maneira consciente… as demais informações, mesmo que sejam “percebidas”, vão parar no inconsciente. Esses percentuais 10%-90% vão variar também, nem todo ser humano vai operar no 10-90. Vai ter gente que está tanto no piloto automático ou é tão distraído (celular é uma ótima distração) que não chega nem a 5%-95%. Outras pessoas, como praticantes de meditação, yoga, taichichuan etc. vão ter uma percepção da realidade maior, ou seja, vão conseguir processar conscientemente os eventos ao seu redor com mais detalhes.

Percepção e fenomenologia tem a ver com como vemos e processamos a realidade. Inclusive, isso que chamamos de “realidade” só existe dentro da nossa cabeça (mente) e por isso é tão diferente de pessoa para pessoa! Logo, se alguém adora discutir e discutir incansavelmente sobre algo que jura que foi “daquele jeito” enquanto a outra pessoa afirma que foi de outro jeito, vale a pergunta: você quer ser feliz ou ter razão? E a escolha deveria ser sempre “ser feliz” porque jamais qualquer um dos dois será convencido de que sua realidade está errada e a da outra pessoas está certa simplesmente porque ambas estão certas! Mas cada uma está certa para a mente que a criou…

+6
Rolar para cima