fbpx

A Integridade é o alicerce da Automonia

“Após começar a explorar os aspectos práticos da Consciência, Espontaneidade e Intimidade, eu finalmente concluí que o quarto fator, INTEGRIDADE, precisava se tornar o alicerce de tudo, que necessita para ser começo, o meio e fim da AUTONOMIA. A presença da Integridade na vida é um estado primordial que manifesta como um poder que nos atrai a todos para um aumento do estado de totalidade, incluindo a união com tudo isso. Integridade também oferece uma orientação natural sobre como viver bem e poder dar um significado e propósito real para nossos esforços de nos tornarmos seres humanos completos.

O que pode nos conduzir naturalmente a honrar um ao outro e o planeta em nossa vitalidade compartilhada vivendo em harmonia com tudo, para que possamos viver completamente nossa vitalidade. Também oferece potentes estratégias para lidar com conflitos e problemas. Sem Integridade, o que pensamos sobre como exercitar nossa Autonomia pode facilmente resultar em vários abusos pessoais, sociais, ambientais e outros em que somos importunados atualmente. Ao mesmo tempo, as capacidades originais de Berne ainda permaneciam centrais. Sem perceber as capacidades de consciência funcional, Consciência, Espontaneidade e Intimidade, seria uma invenção da nossa imaginação. A ênfase nas “capacidades funcionais” é também importante. Muitas pessoas que não poderíamos descrever como autônomas tem alguma habilidade, mesmo que seja mínima, em cada uma das quatro capacidades. No entanto, elas precisariam de muito mais de cada uma para viver de forma autônoma. Berne (1964) claramente tinha alguma noção disso, como mostrou em suas descrições o que ele quis dizer sobre suas três capacidades ou indicadores”.

(Texto do analista transacional Ken Mellor no artigo Autonomy with Integrity. TAJ Vol. 38, Nº 3, jul 2008 (pp. 158-161). Tradução Maku Almeida. Imagem: freepik )

+2
avataravatar

Deixe uma resposta

Rolar para cima