fbpx

A simbiose como um distúrbio substancial no sistema de responsabilidade

“Se a responsabilidade em um sistema não for reconhecida, pode surgir uma chamada simbiose disfuncional. A simbiose é uma forma natural de relacionamento em que as pessoas estão ligadas por um propósito compartilhado que proporciona uma vantagem comunitária. No entanto, uma simbiose disfuncional pode ser prejudicial para os próprios interesses e / ou os do ambiente circundante. Parece às pessoas envolvidas (geralmente inconscientemente) ser um “bom negócio”, mas, no longo prazo, leva a uma redução da saúde e do bem-estar. A capacidade para reconhecer uma simbiose disfuncional existente entre si e alguém é um passo importante para viver uma cultura apropriada de responsabilidade. (…)
 
O quadro de referência no campo organizacional é diferente. Não há uma realidade “correta” e nenhuma exigência “natural” para compartilhá-la. Existem muitas opções e uma necessidade de escolher entre elas. A autoridade para definir quais opções devem ser priorizadas é obtida por meio de competência e da posição organizacional. Mas mesmo essas estruturas de autoridade precisam ser discutidas de tempos em tempos, especialmente em termos de se elas ainda são funcionais.  É necessário convencer os outros a integrar a realidade sugerida e a sentir-se comprometidos com ela enquanto agem de forma autônoma e estão engajados no diálogo sobre a melhoria dos quadros-guia de referência”.
 
(Texto dos analistas transacionais Bernd Schmid e Arnold Messmer no artigo: UM CAMINHO PARA UMA CULTURA DE RESPONSABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES:  CONCEITOS DE SIMBIOSE REVISITADOS. Publicado no Transactional Analysis Journal, Volume 35, 2005 – Issue 4. Imagem: pressfoto)
+4
avataravataravataravatar

Deixe uma resposta

Rolar para cima