fbpx

As três “fomes” nos relacionamentos

“As fomes por estímulo, estrutura e relacionamento (reconhecimento) estão entrelaçadas, interativas e interdependentes. Eles formam a base para uma teoria de motivação na Análise Transacional. Essas três fomes funcionam como um sistema motivacional dinâmico. A satisfação ou insatisfação de uma das fomes afeta sistemicamente as outras duas, satisfazendo ou potencializando os déficits em uma ou em ambas as outras. Quando há uma privação de estímulo ou fome de relacionamento, surgem estruturas compensatórias de estados de ego fragmentados, scripts de vida e padrões fixos de defesa. Uma psicoterapia relacional de contato responde a cada uma das fomes do cliente. É por meio de um relacionamento respeitoso, harmonioso e benéfico que as pessoas ganham autonomia, espontaneidade e intimidade”.

(Texto do analista transacional Richard G. Erskine no artigo The Therapeutic Relationship: Integrating Motivation and Personality Theories. TAJ Vol. 28, No.2, April 1998. Tradução Maku de Almeida. Imagem: freepic)

0

Deixe uma resposta

Rolar para cima