fbpx

O que são as transações metacomunicativas

“A transação metacomunicativa contém, de maneira sustentável, uma observação do processo, isto é, uma observação sobre o processo de desdobramento ou os muitos processos de desdobramento que estão acontecendo entre o terapeuta e o cliente. Nesse sentido, o prefixo “meta”, que significa “referir-se a suas próprias características”, refere-se às características do processo terapêutico em que está sendo observado. O terapeuta se torna um participante-observador ativo no processo e usa suas observações e experiências subjetivas sobre o(s) processo(s) no serviço de avanço da terapia. As transações metacomunicativas são um método de usar a experiência aqui e agora do relacionamento terapêutico como ponto de partida para a exploração. Eles não são um fim em si mesmos, mas trampolins para costuras ricas de exploração e experiência terapêutica.

Através do uso de transações metacomunicativas, os padrões de Script do cliente podem ser trazidos para o aqui e agora para análise e intervenção direta. Esse método é mais potente que a explicação e tem maior impacto afetivo do que especular em retrospectiva sobre um evento relatado pelo cliente (e possivelmente distorce e descontos devido à natureza de um Quadro de Referência orientado por Script”.

(Texto do analista transacional Mark Widdowson, Metacommunicative Transactions, TAJ, Vol.38. No.1. January, 2008. Tradução de Maku Almeida. Imagem: Macrovector)

+1
avatar

Deixe uma resposta

Rolar para cima