fbpx

O registro da experiência original do passado nos Estados do Ego

“Quaisquer aspectos das experiências passadas podem ser relevantes para os Estados do Ego criados a partir delas. As experiências na origem dos Estados do Ego devem ser concebidas como experiências relacionais humanas plenas e, portanto, as várias perspectivas relativas às experiências relacionais humanas se aplicam a elas. Isso é importante para os Estados do Ego, pois, em sua criação, são marcados pelas características das experiências originais. No entanto, pequenos detalhes de experiências originais podem não estar incluídos nos Estados do Ego a eles relacionados, se não foram carregados emocionalmente e não sejam percebidos como relevantes para a vida posterior da pessoa.

O oposto também é verdadeiro: no trauma, aspectos importantes podem ser excluídos defensivamente se forem muito carregados emocionalmente. Vamos agora considerar mais especificamente alguns aspectos das experiências originais: são multidimensionais, relacionais e narrativas.”

(Texto do analista transacional Jose Gregoire no artigo Ego States as Living Links between Past and Current Experiences. TAJ, Vol. 34, No. I, January 2004. Tradução de Maku de Almeida. Imagem: Pikisuperstar)

+3
avataravataravatar

Deixe uma resposta

Rolar para cima