fbpx

Respostas à falta de amor

“Existem quatro maneiras básicas pelas quais as pessoas respondem à falta de amor. Uma resposta é alcançar uma resolução saudável para seu desejo de amor incondicional. Elas aceitam as limitações humanas de seus pais e abandonam sua hostilidade. Essas pessoas são capazes de dar a si mesmas afirmações adequadas, de aceitar amor e oferecer amor aos outros. A segunda resposta é acreditar que algumas pessoas podem ter um amor ideal e incondicional, mas desistir de obter esse amor ideal para si mesmas. Essas pessoas voltam seus impulsos hostis contra si mesmas e os projetam no mundo que consideram hostil, mesquinho e feio. Sentindo-se desesperançados, sem esperar ser realmente amados, eles frequentemente levam uma vida banal, destrutiva ou deprimente. Uma terceira resposta é observada naqueles que não desistem. Em vez disso, eles procuram freneticamente por um amor incondicional e generoso. Elas rejeitam o amor maduro porque não se ajustam às suas necessidades infantis insatisfeitas de dependência, calor e afeição constantes. Em vez disso, muitas vezes agem de forma excessivamente útil ou impotente para atrair outras pessoas para relacionamentos simbióticos. Sua hostilidade é estimulada se um parceiro, amigo; ou o terapeuta não atenderá às suas necessidades de dependência. Essa hostilidade pode ser expressa externamente, às vezes como agressividade passiva, ou pode ser voltada para dentro. Uma quarta e comum resposta à falta de amor éa luta por poder, prestígio e / ou posses. Muitas pessoas fantasiam que: 1) se tiverem poder, posses ou prestígio, serão amados, ou 2) se tiverem poder, posses ou prestígio, poderão comprar o amor que desejam, ou 3) se tiverem poder, prestígio ou posses suficientes, a falta de amor será irrelevante”.

(Texto das analistas transacionais Valerie Chang e Muriel James no artigo Anxiety and Projection as Related to Games and Scripts. TAJ, Vol. 17, No.4, October 1987. Tradução de Maku Almeida. Imagem: Freepic)

0

Deixe uma resposta

Rolar para cima